Atualizando informações ...

Cordel do Chico Rei

Ref: 9788579330735
 
* Aqui sua compra é 100% segura, compre com tranquilidade.
Simulador de Frete
- Calcular frete
Frete e prazo de entrega
Descrição Geral

Sinopse:


Você sabe o que é cordel? 
Cordel é um modo mundo popular de fazer poesia aqui no Brasil. A literatura de cordel veio lá de Portugal e leva esse nome porque os folhetos ficavam pendurados por cordões, ou cordéis, nas feiras e praças. O formato pequeno se deve à dobradura do papel ofício em quatro.
A literatura de cordel é também conhecida como chapbooks, na Inglaterra; pliegos sueltos, na Espanha; literature de colportage, na França.
Antigamente, o cordel falava dos grandes romances e das histórias de guerras e de cavalaria. Mas, recentemente, passou a tratar também da vida cotidiana: festas, política, seca, celebridades, cangaceiros, milagres... É uma importante tradição da cultura popular brasileira.
Para fazer um cordel, é preciso rimar e, ao mesmo tempo, seguir algumas regras. A estrutura do cordel mais usada é a de sextilhas, ou seja, de estrofes de seis versos, com a rima na segunda, quarta e sexta linhas. E cada verso ou linha tem que ter sete sílabas poéticas.
Costuma-se dizer que, quando escreve-se um cordel, toca-se piano, pois é batendo os dedos sobre o teclado (mesa) que se faz a contagem das sílabas e, ao mesmo tempo, sente-se a musicalidade e o ritmo.

Um recado para futuro cordelistas:
Cordel contagia,
Cordel é magia,
Como toda poesia!

É de escravidão que se trata esta história?
Não, é de liberdade. Liberdade roubada; liberdade reconquistada.
Liberdade: sempre de asas abertas sobre nós. 
Assim que se quer, assim que deve ser.. 


Ilustrado por Luciana Grether Carvalho, ilustradora e professora de Artes e Design na PUC-RIO e em escolas do Rio de Janeiro. Na ilustração deste Cordel, revisitou cenários históricos e afetivos, estudou os registros dos mestres da representação e emoldurou com dourado as cores deste enredo. Em parcerias anteriores com Sandra Lopes, já foi para Goiás cavalgar na tradição das cavalhadas de Corumbá e pro Centro do Rio de Janeiro, no tempo da construção da igreja da Candelária. Publicou livros selecionadas para o Catálogo da Feira de Bolonha 
da - FNLJI - Manual da Flipinha e PNBE. Tem se dedicado ao recorte, desenho e pintura. E assim segue ilustrando, viajando, ensinando e aprendendo!

 

Temas:
Arte, Folclore, Cultura, História, Religião, Tradicionalismo.
 

Gênero:
Nacional; Literatura; Arte
 

Literatura:
Infanto-Juvenil
 

Autor: 
Sandra Lopes

Ilustradores:
Luciana Grether Carvalho
 

Páginas:

32

Acabamento:

Brochura


ISBN:
9788579330735

Ano de Edição:
2015


Idioma:
Português
 

Produto Digital:
Não


Dimensões:
17 x 24 


Autor:

Sandra Lopes é carioca e professora de sala de leitura do município do Rio de Janeiro. Vive em uma ciranda colorida: com os pés na infância, os olhos na palavra e a poesia no coração. Tem doze livros publicados dos quais três foram selecionados pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) para representar o Brasil na feira do livro infantil de Bolonha. A palavra é seu alimento, sua direção e seu refúgio, ela à move, à completa, e à transporta para lugares onde nunca pensou poder estar. Segue por trilhas de versos e sonhos, onde semeia todos os seus amores. Uma das suas alegrias é rimar vida com poesia.  

Comentários

Produtos visualizados

Carregando ...